| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Goiás Agora
Desde: 09/01/2018      Publicadas: 4      Atualização: 23/01/2018

Capa |  Denúncias  |  Denúncias Goiás


 Denúncias

  09/01/2018
  0 comentário(s)


Menor que matou policial do DF em padaria está entre fugitivos de centro de internação de Goiânia

Troca de tiros durante assalto deixou comparsa e atendente do local mortos; adolescente e outros 10 fugiram do Case do Conjunto Vera Cruz. Segundo servidor, internos têm elo com Complexo Prisional.

Menor que matou policial do DF em padaria está entre fugitivos de centro de internação de Goiânia

O adolescente apontado como autor da morte do policial militar do Distrito Federal Luciano Pereira dos Santos, em maio do ano passado, está entre os mais de 10 fugitivos de um Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Goiânia. De acordo com educadores da unidade, o a fuga ocorreu na segunda-feira (8) depois que dois servidores foram agredidos, feitos reféns e roubados.

Segundo o educador Valmir Ferreira da Silva, quatro agentes cuidavam de mais de 140 adolescentes na hora da fuga. Ele afirma que os internos têm ligação direta com o Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, onde ocorreram três rebeliões na última semana, com 9 mortos e 14 feridos.

“É um número ínfimo. Nós precisamos de um concurso público urgente. Isso daqui é uma bola de neve, a qualquer momento isso pode explodir.O perigo é imenso. Um dos adolescentes que fugiu é o que matou um policial de Brasília, e agora ele está na rua, causando perigo para a sociedade”.

 O caso ocorreu na noite de segunda-feira, no Conjunto Vera Cruz I, na região oeste de Goiânia. Segundo os servidores, os adolescentes, usando barras de ferro, romperam os cadeados da ala C do Setor 2 da unidade, fizeram dois educadores reféns e pularam um muro de mais de 6 metros usando um cordão de mais de 15 metros feito com lençóis amarrados.

Os funcionários da unidade afirmam que foram 11 fugitivos. No entanto, a Grupo Executivo de Apoio à Criança e Adolescente (Gecria) informou, por meio da Secretaria Cidadã, que trata-se de 12 adolescentes foragidos.

O crime ocorreu no dia 13 de maio do ano passado, às 16h43. Além do policial, a atendente do estabelecimento Eduarda da Silva Galvão, e um comparsa do adolescente também morreram baleada. O vídeo registrado por câmeras de segurança mostra a área externa da padaria (assista abaixo). É possível ver dois homens lanchando. A moto de Luciano, alvo dos criminosos, está na calçada.

Os dois menores chegam em outra moto, estacionam e descem. Ninguém nota nada de diferente. A dupla entra e começa a confusão. Um dos homens que estava no local pula uma grade para fugir e cai. Em seguida, sai correndo. O outro, um policial militar da reserva, saca uma arma e vai em direção ao confronto, que é mostrado por outras imagens.

Quando o tiroteio começa, Eduarda aparece no canto superior direito do vídeo. Ela, que estava no intervalo, se levanta e encosta na grade que cerca o pátio. Sem reação, ao ver os disparos, ela simplesmente coloca as mãos no rosto. Segundos depois, é atingida na barriga e cai no chão.

 
Novo vídeo mostra jovem sendo baleada em assalto a padaria que terminou com 3 mortos

Novo vídeo mostra jovem sendo baleada em assalto a padaria que terminou com 3 mortos

Sentada, ela agoniza de dor por alguns instantes e depois se deita. A jovem chegou a ser socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Já o policial e o assaltante morreram no local.

 

Por outro ângulo, o policial aparece no caixa colocando créditos no celular quando é surpreendido pelos criminosos. Um dos assaltantes chega por trás para tentar pegar a pistola dele. O outro também aparece e aponta uma arma.

O agente reage e entra em luta corporal com um dos criminosos tentando pegar o revólver que ele usava. Porém, no mesmo instante, o ladrão que roubou a arma do policial atira várias vezes contra ele.




  Mais notícias da seção Policiais no caderno Denúncias



Capa |  Denúncias  |  Denúncias Goiás
Busca em

  
4 Notícias